Ocorreu um erro neste dispositivo

Brandus dream list

Mensagens populares

sábado, 8 de novembro de 2008

Resposta ao Pablo Neruda ;-)

DOR MINHA QUE BATES NO CORAÇÃO
OLHOS TEUS QUE CRUZAM COM A PAIXÃO

PARA ONDE FORES CONTIGO IREI
ONDE ESTIVERES AÍ FICAREI

NA ROTA DO AMOR BUSCAMOS SINTONIA
SENDO O MAIS IMPORTANTE A COMPANHIA

FELIZ AQUELE QUE TE AMA
E QUE PODE ALIMENTAR A CHAMA

FICAREI. FELIZ. SINTO O TEU ABRAÇO FORTE
SINTO QUE O AMOR NÃO ALIMENTA A MORTE

POR TUDO ISTO UM ADEUS NÃO PERMITO
NO NOSSO CORAÇÃO O AMOR NÃO É MALDITO

terça-feira, 4 de novembro de 2008

:-s

Já não se encantarão os meus olhos nos teus olhos,
já não se adoçará junto a ti a minha dor.

Mas para onde vá levarei o teu olhar
e para onde caminhes levarás a minha dor.

Fui teu, foste minha. O que mais? Juntos fizemos
uma curva na rota por onde o amor passou.

Fui teu, foste minha. Tu serás daquele que te ame,
daquele que corte na tua chácara o que semeei eu.

Vou-me embora. Estou triste: mas sempre estou triste.
Venho dos teus braços. Não sei para onde vou.

...Do teu coração me diz adeus uma criança.
E eu lhe digo adeus.

Pablo Neruda

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

O saber não ocupa lugar - 202


A primeira campanha de proibição de cigarro conhecida na história partiu do Papa Urbano VII, que ameaçou os fumantes de excomunhão.

Calor obtido da turfa


CALOR obtido do quê?" "Obtido da TURFA!" "Que é isso? De onde provém? Como é usada?" — talvez pergunte.
A turfa significa calor para os residentes das Ilhas Malvinas, de partes da Escócia e da Irlanda, e de alguns outros lugares. Em muitos casos, é seu único combustível.
A turfa é um composto vegetal em decomposição, contendo grande variedade de materiais combustíveis. Por centenas, talvez milhares de anos, gramas, juncos, musgos ou plantas aquáticas em decomposição, junto com detritos animais e avícolas, ou qualquer combinação destas coisas, se têm acumulado sob as condições ideais de umidade e a uma temperatura baixa anual de cerca de 7,2° C para se decompor e formar bancos ou brejos de turfa.
A qualidade da turfa é principalmente influenciada pelos tipos de plantas em decomposição, seu envelhecimento ou tempo de decomposição, e a quantidade de pressão da matéria superior. Ao passo que um brejo de turfa é usualmente molhado, ensopado e esponjoso, é suficientemente firme para sustentar um caminhão ou carreta. Realmente, o brejo se parece a qualquer campo ou pradaria comum. No entanto, depois de a turfa ficar seca, é combustível igual ao carvão.
As bactérias e outros organismos vivos contribuem para decompor a matéria vegetal na superfície. Mais em baixo, contudo, não surge nenhuma forma de vida. A turfa da superfície se assemelha à relva comum. É porosa, cheia de raízes e outra vegetação, e se queima rápido. À medida que a pessoa cava, menos raízes aparecem e a turfa é de melhor qualidade.
A turfa pode variar da turfa amarela ou marrom pálida, fibrosa e esponjosa, no alto do brejo, à turfa marrom escura ou quase preta, sólida e quebradiça, no fundo. Esta melhor qualidade, de turfa quase negra, quando secada, se quebrará como o carvão. É formada de camadas que podem ser separadas em folhas um tanto finas. Semelhante a seu parente achegado, o carvão, pode ser amontoada num fogão para manter aceso um fogo por toda uma longa noite fria de inverno. No entanto, a turfa produz a metade do calor que a mesma quantidade de carvão por peso. Seu valor calorífico se acha mais ou menos entre a lenha e o carvão.
Bancos ou brejos de turfa variam grandemente em profundidade. Próximo de Port Stanley, nas Malvinas, raramente atingem mais de três metros e meio de profundidade, e, usualmente, sua média é de cerca de um metro. Nas outras ilhas se diz que chegam até a quase doze metros. Os depósitos de turfa na ilha de Geórgia do Sul são calculados como tendo milhares de anos e medindo cerca de quatro metros de profundidade.


Combustível de Fácil Acesso


Em muitas das Ilhas Malvinas, as pessoas podem simplesmente sair de sua casa e servir-se à vontade de qualquer quantidade de turfa. Na cidade de Port Stanley, contudo, o uso de turfa é administrado pelo governo, e uma porção é consignada a cada lar gratuitamente por uma autoridade chamada de "Oficial de Turfa" ou "Oficial de Combustível". Quando se compra ou se vende uma casa, a seção correspondente do brejo de turfa acompanha automaticamente a venda ou compra. As novas casas construídas recebem uma consignação no banco ou brejo de turfa; e, quando uma seção fica esgotada, outra é designada. Pode-se usar tanta turfa quanto se queira.
As reservas municipais começam nas divisas da cidade e se estendem por quilômetros a fio. Embora o governo mantenha o controle dos brejos de turfa, cada família é responsável de cortar, transportar e estocar sua própria consignação para uso particular. A família mediana precisará de 115 a 153 ou mais metros cúbicos por ano.


Preparar a Turfa Para Uso


A turfa é medida e cortada do brejo em jardas cúbicas (uma jarda cúbica é igual a 0,765 metros cúbicos). Depois do primeiro corte, outra camada de um metro de profundidade é visada, e isto se repete até que os trabalhadores não mais disponham de turfa ou cheguem ao leito rochoso. Tais camadas são chamadas "Primeiro Corte", "Segundo Corte", e assim por diante. A turfa de melhor qualidade vem dos cortes mais profundos.
O corte ou escavação tem de ser feito de modo a permitir a correta drenagem do brejo. Ao passo que se fizeram algumas tentativas de escavar ou cortar a turfa à máquina, a fidedigna enxada de dois gumes ainda permanece sendo o método mais eficaz usado nesta área. A enxada é afiada e é usada para cortar a relva em tamanho uniforme, usualmente medindo em média uns 23 centímetros de comprimento por 23 de largura e 15 de altura. Em seguida, tais blocos de relva ensopada são espalhados no chão para secarem um pouco. Então são empilhados em pequenos montículos, com a parte de baixo virada para cima, para secá-los bem.
Depois de secarem por cerca de um mês, a turfa é levada para casa e estocada nitidamente num "depósito de turfa", onde está pronta para ser usada. Ainda é suficientemente úmida, de modo que mantém sua forma original sem rachar. Se a relva de turfa se tornar muito seca e rachada, torna-se mais difícil de manejar e tem de ser empilhada com uma pá como poeira. Este pó fino arde intensamente no fogão e forma grandes clínquers, ao invés da costumeira cinza fina vermelho-cinzenta.
O depósito familiar de turfa é construído de tábuas espacejadas alguns centímetros para permitir bastante ventilação. Tais depósitos guardam suficiente turfa para um ano ou dois. Agora a turfa está pronta para produzir calor, quer no fogão da cozinha, quer no fogão de aquecimento quer na lareira aberta.
Conseguir a turfa é uma tarefa familiar diária. Quando é tirada do depósito de turfa, é cortada no tamanho desejado. Para se conseguir acender um fogo depressa, a turfa é cortada em pedacinhos, de modo a arder mais rapidamente. Pedaços maiores ardem mais vagarosamente e permitem aquecimento constante.
Quão fascinante é sentar-se diante de uma lareira à noite, tendo-se apenas a luz da turfa ardente, e observar as chamas brilhantes esverdeadas, azuladas, alaranjadas e amareladas produzirem suas sombras na sala! Sim, há algo de agradável e de acolhedor num lar confortável que obtém seu calor da turfa.


*** g70 8/9 pp. 24-25 ***

Provérbio da semana (14:18)

Os inexperientes certamente tomarão posse da tolice, mas os arguciosos usarão o conhecimento como um toucado.

OBRIGADO RUI COSTA!

AMOR MEU, DOR MINHA

DOR MINHA QUE BATES NO CORAÇÃO,
OLHOS TEUS QUE CRUZAM COM A PAIXÃO;

PARA ONDE FORES CONTIGO IREI,
ONDE ESTIVERES AÍ FICAREI;

NA ROTA DO AMOR BUSCAMOS SINTONIA,
SENDO O MAIS IMPORTANTE A COMPANHIA;

FELIZ AQUELE QUE TE AMA,
E QUE PODE ALIMENTAR A CHAMA;

FICAREI. FELIZ. SINTO O TEU ABRAÇO FORTE,
SINTO QUE O AMOR NÃO ALIMENTA A MORTE;

POR TUDO ISTO UM ADEUS NÃO PERMITO,
NO NOSSO CORAÇÃO O AMOR NÃO É MALDITO.