Ocorreu um erro neste dispositivo

Brandus dream list

Mensagens populares

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

A língua — de formato surpreendente


UM PEQUENO pedaço de músculo é tudo o que ela é. Mas, quão surpreendente é seu formato! Pois a língua pode formar todos os sons proferidos nas centenas de línguas conhecidas ao homem. É também supremo provador, podendo diferençar o doce e o amargo, o quente e o frio, o salgado e o ácido dum modo que traz deleite aos homens de toda a parte. Com efeito, sem ela, acharia muito difícil até comer.
Sim, este órgão surpreendentemente versátil também foi feito para mover o alimento de uma parte para outra sem esforço, colocando-o e retendo-o entre os dentes para a devida mastigação e daí o movendo para a parte de trás da garganta, para ser engolido.
Se saboreou sua comida hoje, se o sabor fez com que sua boca se enchesse d’água, a língua desempenhou grande papel em seu prazer. A língua ajuda a misturar a saliva com o alimento que estamos saboreando, assim poupando-nos da possibilidade de dificuldades estomacais mais tarde. Pode até mesmo dizer-nos se a comida é boa ou ruim pelo nosso senso de paladar, que se localiza principalmente na língua. É por isso que observa a cozinheira provar o que cozinha, para ver se está no ponto ou se precisa adicionar um pouco mais de tempero. Apenas uma pequena prova contará a estória.


Formato Complicado


Embora a língua humana pareça ser um simples pedaço de músculo, um estudo mais de perto dela mostra que se trata realmente de um órgão um tanto complicado, feito com grande inteligência. Dispõe de músculos que correm em diferentes direções, e isto explica sua excepcional mobilidade e maleabilidade. Alguns correm longitudinalmente, outros transversalmente, alguns verticalmente. Isto torna possível encurtar ou alongar a língua, fazê-la subir ou descer, virar sua ponta em diferentes direções ou estreitá-la e virar as partes laterais para cima. É esta versatilidade que torna possível mover o alimento pela boca, empurrando-o entre os dentes ou até encontrando e segurando uma pedrinha que talvez não foi notada na salada.
Além de a língua estar coberta de membrana mucosa, pode-se encontrar em sua superfície quatro tipos de pequenas protrusões chamadas papilas. Por exemplo, um tipo se compõe de pequenas projeções em forma de cone que cobrem a inteira superfície, bem como as partes laterais e a ponta da língua. São essas que fazem a língua da família dos felinos ser tão grosante que pode facilmente remover toda a carne dos ossos.
Em seguida, há outro tipo de cerca do tamanho de uma cabeça de alfinete. Assemelham-se a um diminuto cogumelo guarda-chuva, do qual obtiveram seu nome (fungiforme). Localizados principalmente na ponta e nas laterais da língua, são de coloração rósea e usualmente contêm especiais corpúsculos gustativos.
Outro tipo atinge apenas de sete a dez ao todo e estão dispostos por toda a parte traseira da língua, estando cercados de corpúsculos gustativos. Podem ser vistos a olho nu.
Por fim, os cientistas mencionam um quarto tipo que se pode encontrar nas partes laterais da língua e nas dobras da membrana mucosa da parte traseira da língua.
Um simples pedaço de músculo? Longe disso. A língua tem formato complicado e é de grande valor a seu dono. Além de ser tão sensível ao paladar e ao calor, a língua é mais sensível de se tocar do que qualquer outra parte do corpo.


Variedade de Surpreendentes Formatos


No reino animal, pode-se encontrar ampla variedade de surpreendentes formatos. Por exemplo, considere a língua bifurcada da cobra. Alguns crêem que uma serpente venenosa morde com sua língua açoitante, destarte derramando veneno sobre sua vítima, mas este não é o caso. Ela usa suas presas para tal fim. Além de ser bifurcada, a língua da cobra é estreita e muito sensível. A cobra a põe fora da boca de vez em quando para sentir o ar. Então, quando toca as cavidades sensórias ou o chamado órgão de Jacobson no céu da boca, com a ponta da língua, as moléculas fragrantes do ar, que aderiram à língua, lhe fornecem um senso de olfato. Uma língua para cheirar? Sim, as cobras a possuem. Dispõem até mesmo dum estojo ao qual podem recolher a língua, de modo que não sofra danos quando não está em uso.
O camaleão dispõe duma língua especializada, telescópica, que é excepcionalmente longa para o tamanho dele. Paciente e vagarosamente, esta criaturinha se aproxima de sua refeição em potencial até chegar o suficientemente perto. Daí, rápido como o relâmpago, lança a língua para fora e o petisco em forma de inseto adere a ela. Um tanto similarmente, a maioria das rãs possuem uma língua comprida e saliente que usam como pega-moscas para apanhar insetos.
Os tamanduás-bandeiras ou papa-formigas são campeões quando se trata de desembainhar rapidamente a língua. Quando rompem por completo um cupinzeiro com suas poderosas garras, então, tão rapidamente que é difícil de se ver, sua língua começa a trabalhar. Seu nariz é comprido, e a língua sai da boca como uma bala de fuzil. É comprida, move-se rápido e é coberta de uma substância pegajosa. Assim, tudo que o papa-formigas tem de fazer é puxar a língua para dentro da boca e os cupins que aderiram a ela são atraídos como deliciosa refeição. Similarmente, o pangolim asiático, uma espécie de papa-formigas escamoso, possui língua comprida e parecida a um verme, usada para capturar formigas para o jantar.
As aves também possuem línguas de formatos notáveis. Por exemplo, o pica-pau dispõe duma língua com ponta farpada e escorregadiça idealmente adaptada para atrair e arrastar larvas de insetos das árvores em decomposição. Daí, há o belo colibrizinho que usa sua língua surpreendente como canudinho de palha! Para obter seus goles de néctar, voa de flor em flor. Embora seja um pássaro pequenino, algumas espécies chegando a medir apenas seis a sete centímetros da ponta do bico até a ponta da cauda, é suficientemente pesado para que as frágeis flores não agüentem seu peso. Assim, adeja perto da flor, usando sua língua comprida e delgada para retirar o doce líquido pelo método de sucção.
A lampréia chupa-sangue, um peixe do tipo das enguias que vive no Mediterrâneo e nas costas do Atlântico Norte, dispõe de notável língua. É um músculo forte, recoberto de membrana córnea. A lampréia a usa como bomba de sucção para ancorar-se nas rochas ou aderir a outros peixes para derivar nutrição deles.
Os vegetarianos, como a girafa, também dispõem de línguas de maravilhoso formato. A língua da girafa pode chegar a atingir até cinqüenta centímetros e pode enrolar-se rápido em matéria folhosa e arrancá-la para consumo.
O prêmio para a maior língua de todas tem de ser dado à baleia. Noticiou-se que a língua de uma baleia azul de trinta metros pode pesar cerca de 3.000 quilos. Com efeito, a língua de uma baleia azul de uns vinte e sete metros, quando pesada com suas raízes, pesou quase tanto quanto um elefante de tamanho médio. Imagine a força exigida para se mover uma língua como essa!
Além de línguas para caça, para sucção, para raspagem e arrancar coisas, porém, o que dizer de seu uso para limpeza e primeiros socorros? Não se esqueça do gato doméstico e quão prazerosamente se lava todo dia com a língua, assim como o fazem a maioria dos animais. E não lavam e limpam cuidadosamente uma ferida com suas línguas os gatos, os cachorros e outros animais? Ou se perder um dente, não verifica que sua língua se interessa bastante pelo assunto, perscrutando cuidadosa e ternamente a área?


Cuidado e Uso da Língua


Tal órgão notável e necessário por certo merece nosso cuidado atencioso, porque até mesmo este membro resiliente de nosso corpo pode sofrer abusos. É interessante que a Encyclopœdia Britannica diz que a inflamação crônica da língua pode ser causada pela irritação dos dentes estragados ou por uma chapa mal-ajustada de dentes postiços, ou pelo fumar em excesso. Visto que tal inflamação crônica pode levar ao câncer, declara: “O tratamento exige a remoção de toda fonte de irritação . . . Tem-se que abandonar o fumo de forma absoluta e completa . . . e tudo o mais que seja provável de causar uma irritação deve ser evitado.”
É bom, também, evitar a irritação causada pelo uso incorreto da língua na linguagem. Linguagem berrante, irada e abusiva irrita os outros e não traz benefício a ninguém.


in Despertai de 22/5/1971 pp. 8-10

Sem comentários:

OBRIGADO RUI COSTA!

AMOR MEU, DOR MINHA

DOR MINHA QUE BATES NO CORAÇÃO,
OLHOS TEUS QUE CRUZAM COM A PAIXÃO;

PARA ONDE FORES CONTIGO IREI,
ONDE ESTIVERES AÍ FICAREI;

NA ROTA DO AMOR BUSCAMOS SINTONIA,
SENDO O MAIS IMPORTANTE A COMPANHIA;

FELIZ AQUELE QUE TE AMA,
E QUE PODE ALIMENTAR A CHAMA;

FICAREI. FELIZ. SINTO O TEU ABRAÇO FORTE,
SINTO QUE O AMOR NÃO ALIMENTA A MORTE;

POR TUDO ISTO UM ADEUS NÃO PERMITO,
NO NOSSO CORAÇÃO O AMOR NÃO É MALDITO.