National Geographic POD

Brandus dream list

Mensagens populares

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Examinando mais de perto a língua




‘ESTIQUE a língua e diga Aahh!’ Nem é possível imaginar o número de vezes que os médicos repetiram isso com o passar dos anos. Os médicos há muito avaliam a importância da aparência da língua ao examinarem um doente. Em especial, no passado, os médicos tinham de confiar mais em suas próprias faculdades de observação do que nos testes de laboratório.
Ao passo que a língua deveras reflecte certas mudanças ou doenças em outras partes do corpo, verificou-se que raramente pode ser usada para diagnosticar uma doença específica. No entanto, a escarlatina é uma das doenças em que a condição da língua é de importância no diagnóstico, a pessoa que tem esta doença ficando com o que se chama de “língua amorangada”.

A Língua e Sua Superfície

Um órgão ímpar, a língua é um maço bem móvel de músculos recobertos de uma superfície extremamente sensível.
Os músculos na língua podem achatá-la, enrolar sua ponta e até as extremidades quando assobia. Tais movimentos tornam-se possíveis graças a os músculos da língua serem entretecidos e correrem em várias direcções. Há músculos que começam na ponta da língua e se estendem para trás. Há músculos que vão em geral de um lado para o outro. E há os que sobem e descem. Todos eles permitem à língua seus variados movimentos.
A superfície da língua é constituída de numerosas projecções pequenas que dão a ela a sensação um tanto aveludada. (Na família dos gatos, as saliências da língua são bastante grandes e bastante duras para dar à língua a sensação duma grosa.) Estas pequenas saliências (chamadas “papilas”) podem ser facilmente vistas por colocar a língua para fora e secá-la numa pequena área com um pano macio e limpo. Se fizer isso, notará que há tipos diferentes de saliências.
As mais numerosas são as papilas rosas, delgadas, filiformes, uniformemente distribuídas por toda a superfície da língua. São usualmente as primeiras a desaparecer em algumas doenças, inclusive certas desordens nutritivas.
Outro tipo de pequena saliência é parecida a pequenos galos arredondados na superfície da língua. Há menos destas papilas fungiformes, e são em geral um pouco mais vermelhas do que as outras. Também desaparecem às vezes.
Se esticar a língua o bastante, poderá ver um tipo maior de pequenas papilas bem na parte de trás de sua língua, perto da garganta. São como torres baixinhas e achatadas cercadas de um fosso. Há de sete a onze destas papilas caliciformes que formam um “V” na parte de trás de sua língua.
Ainda outras saliências têm a aparência de dobras nos lados da língua, perto da parte de trás.

Revestimento da Língua

A superfície da língua às vezes se torna “ensaburrada” ou recoberta. Na realidade, a formação duma camada sobre a língua é um processo natural e contínuo. No entanto, esta camada é usualmente removida pelo fluxo de saliva, pela mastigação dos alimentos, pela fala e pelo engolir. A camada geralmente se compõe de pequenas partículas de comida, pelas bactérias e células que descamam da superfície da língua duma forma similar em que a pele elimina as células mortas. A quantidade de revestimento que se desenvolve, naturalmente, varia com cada pessoa e também com as ocasiões diferentes do dia.
Qualquer condição que interfira na limpeza normal da língua poderá produzir uma língua com revestimento anormal. Entre os factores que podem contribuir para isso se acham a dieta macia, a respiração pela boca de alguns, a falta de atenção à higiene bucal, fumar a desidratação durante as febres, e a falta dum fluxo normal de saliva. Falando-se de modo geral, a língua ensaburrada ou recoberta indica uma condição um tanto reduzida de saúde. Quando a pessoa tem uma perturbação digestiva, prejudica-se o processo de renovação da camada superficial de células da língua, e elas se acumulam, resultando na língua “ensaburrada”. Em muitos casos, um revestimento pode ser removido da língua por meio duma escova de dentes na ocasião em que se escovam os dentes.

Outras Mudanças e Condições

As mudanças da textura da superfície e na cor da língua são provavelmente de muito mais significado do que o seu revestimento. Mesmo nesse caso, contudo, o médico precisa saber mais sobre a pessoa antes de diagnosticar uma doença específica. A língua deveras reflecte mudanças em outras partes do corpo, mas não é decisiva. A condição da língua poderá indicar a necessidade de o médico fazer outros exames para localizar a causa.
Há doenças que podem afectar especificamente a língua, tais como o câncer e a sífilis. No entanto, a língua, mais frequentemente, apresentar mudanças e condições que não são realmente prejudiciais. Os nomes às vezes são mais atemorizantes do que as próprias doenças — nomes tais como língua pilosa, ou língua negra, ou língua geográfica descrevem condições que são geralmente inofensivas.
Assim, não tire conclusões injustificadas se a sua língua parece ter aparência estranha. A causa poderia ser tão pequena quanto a ponta aguçada dum dente ou duma obturação, que pode causar uma irritação de sua língua. Naturalmente, isto deveria ser removido, de modo a não causar mais dano.
Uma das causas mais comuns de uma condição indesejável da língua, segundo se afirma, se deve à deficiência de Vitamina B. Sulcos e arestas na língua têm sido atribuídos a uma falta prolongada da Vitamina B. Tem-se verificado que uma língua colorida e purpurina poderá ser o resultado da carência de Vitamina B2. Na anemia perniciosa, a língua tem uma aparência vermelha carnuda, sendo suave e brilhante, indicando a carência da Vitamina B12. Uma língua vermelha brilhante poderá ser causada por uma deficiência de niacinamida (nicotinamida). E, alguns crêem que uma grande língua carnosa poderá ser o resultado da carência de ácido pantotênico.

Vital Para a Fala Eficaz

Tão importante é a língua para a fala que a frase “língua estrangeira” também significa “idioma estrangeiro”. A fala é extremamente defeituosa nas pessoas cuja língua foi removida.
Ao falar, os movimentos da língua talvez sejam os mais precisos que tal órgão possa fazer. Por tocar e não tocar os dentes e o céu da boca, a língua ajuda na formação e na articulação de vários sons. Se pronunciar bem vagarosamente o alfabeto em sua língua, notará os muitos movimentos que sua língua tem de fazer. Observar outra pessoa falando é outro modo de avaliar seus movimentos rápidos. Alguns tentaram tornar-se destros no manejo da língua por dizerem rapidamente o que é conhecido como torcedores da língua, tais como ‘o rato roeu a roupa do rei de Roma’ e ‘sabia que o sabiá sabe assobiar?
Até mesmo algumas palavras bem simples mantém a língua bem ocupada. Tome-se a palavra “tema”, por exemplo. Por comprimir ligeiramente a língua contra a parte de trás dos dentes superiores, interfere-se na corrente respiratória e produz-se o impacto necessário. Daí, a língua se abaixa e recua para pronunciar o “ma”. Apenas para uma palavra pode haver bastante movimentação deste feixe de músculos. Multiplique isto por 150 a 200 palavras por minuto, e pode-se ver quão rápido a língua precisa movimentar-se para acompanhar o passo da mente.

Deleite do Paladar

Uma função muitíssimo deleitosa da língua é a de captar e transmitir a sensação do paladar. Esta sensação é captada por cerca de 3.000 papilas gustativas que se localizam entre as diminutas saliências que constituem a superfície da língua. Cada uma destas papilas só percebe a espécie de paladar para a qual foi destinada.
Há quatro paladares fundamentais que a língua percebe: o doce, o salgado, o ácido e o amargo. Cada um destes sabores básicos é percebido mais ou menos numa área específica da superfície da língua. As coisas doces podem ser percebidas na ponta da língua. Aquelas papilas gustativas nos lados, perto da ponta, percebem a sensação de salgado. Também, nos lados, em direcção à parte de trás, há papilas gustativas que transmitem as sensações do ácido. O amargo é percebido próximo da parte de trás da língua, junto à garganta. Uma área no centro da língua não tem papilas gustativas.
Que alegria estes diminutos receptores químicos podem trazer quando se ingere uma refeição bem temperada! E o Criador proveu tamanha variedade de alimentos deliciosos para o prazer e o deleite do homem. Contraste isto com a forma em que o alimento parece não ter sabor algum quando tem um grande resfriado na cabeça, e poderá sentir o valor duma língua saudável. Sua língua poderá dizer ao médico algumas coisas sobre sua saúde, mas, nos campos da fala e do paladar, ela lhe é de muito maior valor.

in Despertai de 22/7/1973 pp. 17-19

OBRIGADO RUI COSTA!

AMOR MEU, DOR MINHA

DOR MINHA QUE BATES NO CORAÇÃO,
OLHOS TEUS QUE CRUZAM COM A PAIXÃO;

PARA ONDE FORES CONTIGO IREI,
ONDE ESTIVERES AÍ FICAREI;

NA ROTA DO AMOR BUSCAMOS SINTONIA,
SENDO O MAIS IMPORTANTE A COMPANHIA;

FELIZ AQUELE QUE TE AMA,
E QUE PODE ALIMENTAR A CHAMA;

FICAREI. FELIZ. SINTO O TEU ABRAÇO FORTE,
SINTO QUE O AMOR NÃO ALIMENTA A MORTE;

POR TUDO ISTO UM ADEUS NÃO PERMITO,
NO NOSSO CORAÇÃO O AMOR NÃO É MALDITO.