Ocorreu um erro neste dispositivo

Brandus dream list

Mensagens populares

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ajudas para enfrentar a poluição atmosférica




A POLUIÇÃO atmosférica torna-se um problema cada vez maior à medida que cidades e indústrias aumentam de tamanho. Segundo algumas autoridades, a cidade de Nova Iorque possui a maior poluição atmosférica nos EUA, 88 por cento de seu ar sendo poluído. Afirma-se que Filadélfia vem a seguir com 78 por cento, e Pittsburg e Los Angeles a seguem com 75 por cento de ar poluído. Os dois principais fatores da poluição atmosférica são os veículos a motor e a indústria. Ambos crescem em número no ano passado, pela primeira vez registraram-se mais de 100 milhões de carros nos EUA.

Exatamente o que faz o ar poluído aos humanos? Em primeiro lugar, os estudos revelam que pode diminuir a ação dos cílios — projeções pilosas nas células que revestem nossas vias respiratórias e que ajudam a eliminar germes e sujeira do trato respiratório. A poluição pode até causar a perda dos cílios, constrição das vias aéreas e inchação ou crescimento excessivo das células que formam o revestimento de nossas vias respiratórias. Além disso, a poluição atmosférica dificulta mais a respiração. E os efeitos principais de alguns poluidores parecem ser o enfraquecimento das defesas do corpo contra vários vírus e bactérias.

Os efeitos da poluição atmosférica variam desde a indolência até as doenças mortíferas. Uma equipe de pesquisadores, noticiando no American Journal of Public Health, descobriu uma íntima relação entre a exposição regular à poluição atmosférica e a asma e o eczema em crianças de menos de quinze anos. Alguns testes de laboratório associaram certos poluidores atmosféricos com o câncer pulmonar, a pneumonia e o enfisema. E as moléstias cardíacas podem ser agravadas, visto que o monóxido de carbono, que pode reduzir o conteúdo de oxigênio do sangue, aumenta o fardo do coração.

As estatísticas sublinham o efeito que a poluição atmosférica tem sobre a saúde. Assim, as mortes devidas a câncer pulmonar entre os não-fumantes nas zonas rurais são um décimo das nas áreas citadinas, e mortes similares entre fumantes que vivem nas zonas rurais são a metade das dos fumantes que vivem em cidades. Descobriu-se que graves males pulmonares entre os carteiros de Londres eram 25 a 50 por cento mais prevalecentes do que entre os carteiros que viviam em cidadezinhas. Os pesquisadores de peso declaram que as mortes por bronquite seriam reduzidas de 25 a 50 por cento se se reduzisse a poluição atmosférica em geral a níveis que prevalecem nas áreas citadinas que possuem ar limpo.

O que se pode fazer a respeito? Os pesquisadores crêem que há meios em que pode enfrentar a poluição atmosférica até certo ponto.

As Vitaminas Talvez Ajudem

Diversos relatórios falam da eficácia das vitaminas A e E como ajudas em contrabalançar os efeitos da poluição atmosférica. Por exemplo, o Instituto de Pesquisas Battelle-Northwest patrocinou um simpósio sobre a poluição e a bioquímica pulmonar e 200 cientistas compareceram a ela. Noticiando sobre o simpósio, Chemical and Engineering News, declarou: “As vitaminas parecem desempenhar um papel muitíssimo mais vital em salvaguardar os pulmões das devastações dos poluidores atmosféricos do que se tem dado conta em geral.” Indicou-se que as vitaminas A e E “ajudam a manter a saúde pulmonar — a vitamina E pode proteger a vitamina A de ser destruída pelos poluidores atmosféricos, ao passo que a A dirige a formação de células sadias no revestimento do pulmão”.

Os pesquisadores científicos já de longa data sabem que a vitamina A é importante para membranas mucosas, paredes celulares e cílios saudáveis. De fato, certa notícia no Times de Nova Iorque, falava a respeito do cientista Dr. Umberto Saffiotti, que descobriu que a vitamina A inibiu o desenvolvimento de câncer pulmonar em testes de animais de laboratório. Nos testes, submeteu mais de cem cricetos à benzopirene, um produto difundido da combustão encontrado na fumaça e na descarga dos automóveis. Dos 53 animais que receberam apenas poluidores atmosféricos, 16 contraíram câncer pulmonar. Dos 60 animais protegidos com vitamina A, apenas cinco contraíram tumores, e quatro destes eram benignos.

Alguns pesquisadores crêem que a vitamina E pode evitar doenças respiratórias causadas pela poluição atmosférica. O Dr. D. B. Menzel, diretor da tecnologia nutricional e alimentar, declarou numa conferência científica em Miami: “Os testes de laboratório em ratos mostram que os fortificados com vitamina E vivem duas vezes mais tempo do que os ratos não fortificados numa atmosfera que simula as concentrações de nevoeiros enfumaçados semelhantes às encontradas sobre Los Angeles ou Tóquio num dia ruim.”

Menzel prosseguiu: “Esta pesquisa sugere um efeito protetor definitivo de antioxidantes de gordura, tais como a vitamina E, contra o dano biológico dos poluidores atmosféricos fotoquímicos tais como o ozônio e o bióxido nitroso.”

Os pesquisadores crêem assim que a vitamina E ajuda os tecidos do corpo a enfrentar a falta de oxigênio. Produz evidentemente melhor circulação do oxigênio através dos vasos sanguíneos.

Muitos nutricionistas e pesquisadores também crêem que a vitamina C seja de valor em combater os efeitos da poluição atmosférica. Uma experiência realizada na Universidade da Califórnia revelou que as células vegetais fortificadas com vitamina C foram ajudadas a vencer os danos do nevoeiro enfumaçado. Crê-se que a vitamina C neutralize os efeitos dos venenos.

Em adição, “a vitamina B pode contrabalançar alguns venenos do nevoeiro enfumaçado”, relata o volume Our Poisoned Earth and Sky (Nossa Terra e Céu Envenenados). “Relata-se que fígado desidratado [rico em vitamina B] restaurou completamente em uma semana, a vitalidade de um homem que ficara gravemente debilitado por um ano depois de intoxicação por fumos de um processo de fabricação de plásticos.”

Naturalmente, nem todas as autoridades concordam que estas vitaminas sejam úteis no combate da poluição atmosférica, mas muitos crêem que a evidência apóia cada vez mais o conceito de que são proveitosas.

Cuide de Seu Fígado

De todos os seus órgãos do corpo, seu fígado desempenha um papel essencial na desintoxicação de muitos venenos a que o homem é geralmente sujeito, quer penetrem pelo aparelho digestivo quer pelo aparelho respiratório. Assim, compensa cuidar de seu fígado. Os médicos que se especializam em métodos naturais de cura crêem que certos alimentos são especialmente benéficos para o fígado. Por exemplo, mencionam a alcachofra, o arroz integral, cenouras raladas finas, pêras secas, mangas e rabanetes. “O rabanete é o melhor remédio possível para o fígado que provavelmente temos em casa”, diz um destes médicos, que crê que ele ajude o fígado se ingerido freqüentemente e em pequenas quantidades.

Menciona-se também a vitamina C como valiosa para a saúde do fígado. Por exemplo, uma experiência levada a efeito na Universidade do Cairo envolvia injetar tetracloreto de carbono em camundongos. Os pesquisadores verificaram que nenhum dos camundongos que receberam grandes doses de vitamina C morreu. Todavia, cinco dos ratos que receberam tetracloreto de carbono sem vitamina C morreram depois de setenta e duas horas. Segundo tais pesquisadores, um modo em que a vitamina C protegeu os camundongos foi por impedir a morte das células do fígado.

A nutricionista Adelle Davis menciona a proteína e a vitamina C como sendo valiosas em proteger o fígado. Afirma ela: “Os danos ao fígado causados por vários venenos industriais — benzeno, nitrobenzeno, gasolina com base de chumbo, e numerosos hidrocarbonetos — foram corrigidos por dietas ricas em proteína e vitamina C.”

O Dr. Klaus Schwarz do Instituto Nacional de Saúde dos EUA crê que a vitamina E é importante para a boa saúde do fígado. Testes revelaram que ratos privados de vitamina E sofreram degeneração do fígado.

Outras Ajudas

Várias autoridades mencionam outras ajudas em enfrentar a poluição atmosférica. Por exemplo, uma ajuda para melhorar a respiração, e para melhorar a saúde em geral, é cuidar de que bela suficiente água. A respiração adequada exige uma boa quantidade de umidade, e assim sendo, especialmente se tiver qualquer deficiência respiratória, certifique-se de que seu corpo obtenha suficiente água.

Outra coisa que pode fazer para proteger seus pulmões é procurar manter uma umidade relativa saudável: Cerca de 40 ou 50 por cento. Quando a umidade é baixa demais, as membranas mucosas se secam e daí há a probabilidade de ficarem irritadas devido aos poluidores atmosféricos.

Um alimento específico indicado por alguns nutricionistas como sendo valioso antídoto à poluição é o alho. Segundo pesquisas na Alemanha, afirma-se que dilata os vasos sanguíneos e ajuda a desintoxicar todo o corpo.

Importante também para aumentar sua resistência à poluição é descansar e dormir o suficiente, e aprender a descontrair-se se tende a ficar tenso a maior parte do tempo.

Algumas pessoas com deficiências respiratórias acham que um filtro de ar seja útil, embora exija dispêndio de dinheiro. Muitos filtros de ar são pequenos aparelhos que circulam o ar ambiente através de uma fina camada de carvão ativado, seguindo o mesmo princípio das máscaras de gás. No entanto, alguns aparelhos anunciados como úteis para controlar a poluição do ar nos lares geram como subproduto o ozônio, que é um poluidor atmosférico em si mesmo. Assim, o Times de Nova Iorque trazia o cabeçalho de um item noticioso “APARELHO ‘PURIFICADOR DO AR’ EMITE POLUIDOR. Vendido Para Residências, Precipitador Também Produz Ozônio”. Assim, quem desejar comprar um aparelho purificador de ar deveria investigar antes de comprar.

Ademais, algumas pessoas que vivem em cidades grandes em que a poluição atmosférica é muito elevada fazem viagens de fins-de-semana para o campo de vez em quando. Gastar um dia e meio ou dois num pequeno povoado, numa fazenda ou no mato, pode-lhe fazer um montão de bem, mesmo que não tenha nenhuma deficiência cardíaca ou pulmonar.

As proporções sempre-crescentes do problema da poluição tornam claro que nunca será resolvido sob o atual sistema de coisas. Mas, algumas das sugestões precedentes podem resultar úteis em sua batalha pessoal contra os efeitos da poluição atmosférica sobre a sua saúde.

in Despertai de 8/12/1971 pp. 9-12

Sem comentários:

OBRIGADO RUI COSTA!

AMOR MEU, DOR MINHA

DOR MINHA QUE BATES NO CORAÇÃO,
OLHOS TEUS QUE CRUZAM COM A PAIXÃO;

PARA ONDE FORES CONTIGO IREI,
ONDE ESTIVERES AÍ FICAREI;

NA ROTA DO AMOR BUSCAMOS SINTONIA,
SENDO O MAIS IMPORTANTE A COMPANHIA;

FELIZ AQUELE QUE TE AMA,
E QUE PODE ALIMENTAR A CHAMA;

FICAREI. FELIZ. SINTO O TEU ABRAÇO FORTE,
SINTO QUE O AMOR NÃO ALIMENTA A MORTE;

POR TUDO ISTO UM ADEUS NÃO PERMITO,
NO NOSSO CORAÇÃO O AMOR NÃO É MALDITO.